Home Sexshop Ousadias

Estado do Tempo C

Pouco Nublado

02 Mar - 23:00

Tempo

Mapa

Jornal

Farmácias

Empresas

Onde Comer

Noite

Classificados

Contactos

Pesquisar

Porto XXI
Takitudo

Menu

Anedotas

Entretenimento Humor

Anedotas Sexo (343)

 

Anedota nº 1157

MANEIRAS DE DESENCORAJAR OS HOMENS
ELE: Posso pagar-lhe uma bebida?
ELA: A bem dizer, prefiro que me dê o dinheiro.
ELE: Eu sou fotógrafo. Tenho andado à procura de um rosto como o seu.
ELA: Eu faço cirurgia plástica. Tenho andado à procura de um rosto como o seu.
ELE: Viva. Não nos encontrámos já uma ou duas vezes?
ELA: Só pode ter sido uma. Eu nunca cometo o mesmo erro duas vezes.
ELE: Onde é que foi buscar tanta beleza?
ELA: Devem-me ter dado a sua parte.
ELE: Quer sair comigo no próximo sábado?
ELA: Lamento. Vou estar com dores de cabeça.
ELE: Essa carinha deve dar a volta a muitas cabeças.
ELA: E essa deve dar a volta a muitos estômagos.
ELE: Vá, não seja tímida. Peça-me para dar uma volta.
ELA: Está bem: vá dar uma volta.
ELE: Acho que eu a podia fazer muito feliz.
ELA: Como? Vai-se embora?
ELE: Que me diria se eu lhe pedisse para casar comigo?
ELA: Nada. Não consigo falar e rir ao mesmo tempo.
ELE: Pode dar-me o seu nome?
ELA: Porquê? Não lhe deram já um?
ELE: Vamos ao cinema?
ELA: Eu já vi esse filme.
ELE: Por onde tem andado, que só agora a conheci?
ELA: A esconder-me de si.
ELE: Não nos encontrámos já num lugar qualquer?
ELA: Já. É por isso que nunca mais lá fui.
ELE: Esse lugar está vago?
ELA: Está. E se você se sentar, este também.
ELE: Então, que é que faz na vida?
ELA: Sou um despersonificador fêmea.
ELE: Olá miúda, qual é o teu signo/sinal?
ELA: Proibido entrar.
ELE: O seu corpo é como um templo.
ELA: Lamento, hoje não há missa.
ELE: Se eu pudesse vê-la nua, morria de felicidade.
ELA: Se eu o visse nu, morria de riso.

11 votos

 

Anedota nº 1156

A filha chega a casa em prantos e diz para a mãe:
Mãe, mãe, fui violada por um espanhol!
Mas... como sabes que era um espanhol?
Ele obrigou-me a agradecer.

7 votos

 

Anedota nº 1155

Um mineirinho estava no Rio de Janeiro andando na praia, pés descalços, sem camisa, aquele calção leve e sem cueca. Os cariocas ao redor dele davam risadinhas e contavam piadas de mineiro. Então o mineirim olhou para o mar e não se agüentou, correu a toda velocidade e deu um mergulho.
Quando saiu, o calção de tecido fino, estava transparente e grudado na pele.Todos na praia estavam olhando pro tamanho da manguaça que o mineirim tinha. O bicho ia até pertinho do joelho. Os cariocas nunca tinham visto coisa igual. As mulheres com um sorriso, os homens roxos de inveja, todos só tinham olhos pro bichinho. O mineirim então percebeu a situação, ficou todo envergonhado e gritou:
qui qui foi uai !!!, vão dizê qui quando oceis pula nágua fria, o pinto doceis num incóie ???!!!!.

7 votos

 

Anedota nº 1154

A garota tinha ido a um aniversário e voltou em casa às seis da manhã. Tirou os sapatos para não fazer barulho, mas deu de cara com a mãe, que a esperava preocupada.
Minha filha! -a mãe gritou e abraçou a garota, desesperada. Onde você esteve? Já liguei para todo o mundo, teus amigos e colegas, e estava quase ligando para a polícia! Por que você demorou tanto?
Ai, mãe, você nem vai acreditar, mas eu estava saindo da festa, quando apareceu um homem lindo, elegante, todo perfumado que sacou uma arma e disse:
Ou dá ou morre!
Meu Deus do céu! - exclamou a mãe enquanto se benzia. E o que você fez, minha filha?
É claro que eu morri!

7 votos

 

Anedota nº 1153

A garotinha de treze anos comenta com a mãe sobre o seu primeiro namorado:
O Paulinho é um gato, mamãe! Carinhoso, gentil, bonito, forte e inteligente! Tem tudo o que uma mulher pode querer de um homem! Ele só tem um defeito!
Qual? - pergunta a mãe curiosa.
Ele é um pouco atrevido! Imagina que logo na primeira vez que nós saímos ele me pediu um beijo!
No duro?
Não, mãe! Na boca!

6 votos

 

Anedota nº 1152

A mulher do João foi trabalhar e fazer um curso de 6 meses nos Estados Unidos.
O João, sabe como é... contratou uma bela empregada... Um dia, sua sogra liga e avisa que vai até lá para jantar. Durante a refeição, a velha não pode deixar de notar o quanto a empregada era atraente e sensual. Após o jantar, ela começa a imaginar se havia mais alguma "coisa" entre seu genro e a empregada, e fica dando umas indirectas. Falando da labuta da filha numa terra estranha para juntar dinheiro para a família, essas coisas.
Lendo os pensamentos da sogra, João diz:
Eu sei o que a senhora deve estar pensando, mas posso assegurar que meu relacionamento com a empregada e puramente profissional!
Os dois deram a conversa por encerrada, terminaram o jantar e a sogra foi embora. Uma semana depois, a empregada vira-se para o João: Desde que a sua sogra veio para jantar, a concha de sopa de prata sumiu. Você não acha que ela a levou, acha? João responde:
Bem, eu achava que aquela bruxa poderia ser tudo, menos ladra... Mas mesmo assim vou escrever um e-mail para ela, só para ter certeza... Então ele escreve (com copia para a esposa nos EUA, só para sacanear):
Querida sogrinha, eu não estou querendo dizer que a senhora "pegou" a concha de sopa da minha casa, e não estou querendo dizer que a senhora "não pegou" a concha de sopa. Mas o facto e que ela sumiu desde o dia em que a senhora esteve aqui a jantar." No dia seguinte, João recebe um e-mail de sua sogra (também com copia para a esposa) dizendo:
Querido genro, eu não estou querendo dizer que você dorme" com a empregada, e não estou querendo dizer que você "não dorme" com a empregada. Mas o facto e que, se ela estivesse dormindo na própria cama dela, já teria achado a concha de sopa que eu coloquei lá bem debaixo do
travesseiro...

9 votos

 

Anedota nº 1151

A professora mandou os alunos fazerem uma composição sobre o tema "sexo" e assuntos relacionados com esse tema. No dia seguinte, cada aluno leu a sua composição: a da Joana era acerca de métodos contraceptivos, a do Tó "falava" da masturbação, a Joaquina escreveu sobre rituais sexuais antigos, etc... (blá,blá...)
Chegou a vez do Luizinho :
Então Luizinho, fizeste a composição que eu mandei ?
Sim sra. professora.
Vá , lê lá então!
E o Luizinho começou a ler alto :
Era uma vez no velho Oeste, há muitos, muitos anos. No relógio da igreja batiam as 19h. Nuvens de poeira arrastavam-se pela cidade semi-deserta.
O Sol ofuscava o horizonte, e tingia as nuvens de tons de sangue. De súbito, no horizonte, recortou-se a silhueta de um cavaleiro. Lentamente, foi-se aproximando da cidade... Ao chegar à sua entrada, desmontou. silencio pesado foi perturbado pelo tilintar das esporas.
O cavaleiro chamava-se Johnny! Vestia todo de preto, à excepção do lenço vermelho que trazia ao pescoço e da fivela de prata que "prendia" os dois revolveres à cintura. O cavalo, companheiro de muitas andanças, dirigiu-se hesitante por uma poça de água... PUM! PUM! PUM!
O cheiro a pólvora provinha do revolver que já tinha voltado para o coldre de Johnny. Johnny não gostava de cavalos desobedientes!!
Johnny dirigiu-se p/ o bar. Quando estava a subir os três degraus, um mendigo que até ali dormia, tocou na perna de Johnny e pediu uma esmola...
PUM! PUM! PUM!
Johnny não gostava que lhe tocassem!! Entrou no bar. Foi até ao balcão, e pediu uma cerveja. O barman serviu-lhe a cerveja. Johhny provou...
PUM! PUM! PUM!
Johnny não gostava de cervejas mornas! As outras pessoas olharam todas surpreendidas...
PUM! PUM! PUM!
Johnny não gostava de ser o centro das atenções ! Saiu do bar.
Deslocou-se até ao outro lado da cidade para comprar um cavalo.
Passaram por ele um grupo de crianças a brincar e a correr...
PUM! PUM! PUM!
Johnny não gostava de poeira e alem disso as crianças faziam muito barulho!
Comprou o cavalo, e quando pagou, o sr. enganou-se no troco...
PUM! PUM! PUM!
Johnny não gostava que se enganassem no troco! Saiu da cidade. Mais uma vez a sua silhueta recortou-se no horizonte, desta vez com o Sol já quase recolhido. O silêncio era pesado."
FIM
O Luizinho calou-se. A turma estava petrificada! A professora chocada pergunta:
Mas...mas...Luizinho...o que esta composição tem a ver com sexo?
Luizinho com as mãos nos bolsos, responde:
Johnny era um gajo FODIDO...

5 votos

 

Anedota nº 1150

QUAL A SEMELHANÇA ENTRE OS HOMENS E OS ESPERMATOZÓIDES?
Só se salva um, em um milhão.

6 votos

 

Anedota nº 1149

POR QUE SÃO NECESSÁRIOS MILHÕES DE ESPERMATOZÓIDES PARA FERTILIZAR UM ÚNICO ÓVULO?
Porque os ESPERMATOZÓIDES são masculinos e se negam a perguntar o caminho.

6 votos

 

Anedota nº 1148

PORQUE OS HOMENS NA CAMA SÃO COMO COMIDA DE MICROONDAS?
30 segundos e está pronto.

8 votos

 

 

Categorias:

Pesquisar

Colabora com o SuperDivertido enviando-nos anedotas para o email sd@portoxxi.com

 

[Adicionar aos Favoritos]    []    [Webmasters- Coloque no seu site]    [Recomende a um amigo]

[CHAT]    [Livro de Visitas]    [Crianças Desaparecidas]    [WebDesign]

Copyright © 1999 PORTOXXI.com - Todos os direitos reservados