Home Sexshop Ousadias

Estado do Tempo C

Pouco Nublado

02 Mar - 23:00

Tempo

Mapa

Jornal

Farmácias

Empresas

Onde Comer

Noite

Classificados

Contactos

Pesquisar

Porto XXI
Takitudo

Menu

Anedotas

Entretenimento Humor

Anedotas Alentejanos (405)

 

Anedota nº 536

Um grupo de lisboetas resolve vir caçar para o Alentejo, um deles bebe uns copos ao jantar e decide dar uma volta pelas redondezas, avista uma feira e foi lá dar uma vista de olhos, foi direito a uma barraca daquelas de tiro à pressão de ar, e resolve afinar a pontaria, deu um montão de tiros e não conseguia partir nenhuma fita, até que por acaso partiu uma e exigiu o brinde correspondente.
Por detrás do balcão estava um casal de alentejanos, daqueles dos ferrenhos. A mulher para o marido:
Eu não te disse Manel que este havia de dar tantos tiros que ainda acertava sem querer numa fita. E agora o que lhe damos?
Ora ele está bêbado, embrulha-lhe o cágado num jornal e dá-lho que ele não nota.
E assim foi, o lisboeta marchou-se com o cágado embrulhado, todo contente, nem refilou. Ao fim de meia hora, a mulher vê vir o lisboeta de caras à barraca, mas já com os amigos. A mulher para o marido:
Manel foge que eles ai vêem.
Pode ser que arrebentem.
Qual foi a surpresa do casal, quando o lisboeta chegou e pediu de novo a pressão de ar. Começou aos tiros, depois de ter derrubado o numero de fitas correspondente ao nº de amigos, exclamou:
Venham dai mais quatro sandes, mas estas minha senhora, se não se importa, que sejam com pão de hoje, que a outra estava um bocadinho dura.

16 votos

 

Anedota nº 535

Um senhor entra num café e pergunta ao empregado:
Quanto custa um café?
-100 escudos.
E o açucar?
-Nada!-responde o açucar é grátis.
Então dê-me ai uns cinco quilos.

11 votos

 

Anedota nº 534

Um rico lavrador alentejano ofereceu um Mercedes ao filho quando este fez o exame de condução com sucesso.
O filho, entusiasmado com a sua nova máquina, pediu ao pai se o deixava ir até Lisboa para experimentar o carro.
O pai chamou-lhe a atenção para a sua pouca experiência como condutor, mas, depois de muita insistência do filho, lá condescendeu. Havia contudo, imposto uma condição.
O filho quando chegasse a Lisboa devia telefonar imediatamente para não o deixar em cuidados.
O rapaz partiu para Lisboa e, ao fim de três horas, telefonou a dizer:
Estás a ver pai... não houve problemas... Vou já voltar.
Passa-se um dia, dois dias, três dias... e o filho não deu mais notícias.
O lavrador andava desesperado. Ao fim do terceiro dia o filho apareceu.
Rapaz... onde te meteste que me deixaste tão preocupado?
Ao que o filho respondeu :
Meu pai... para lá foram tudo facilidades... mas para cá, todo este caminho de marcha-atrás... não é fácil não.

16 votos

 

Anedota nº 533

Um alentejano vai à praia para se bronzear. Deita-se na areia, adormece e quando acorda, vê um negro ao lado dele a apanhar sol.
Oh compadri, há quanto tempo é que está cá?
Dois dias, responde o homem.
Responde o alentejano:
Porra! E eu que era pra ficar cá 15 dias!

17 votos

 

Anedota nº 532

Dois alentejanos encontram-se em França. Diz um deles:
Então Manuel, como é que vais?
Eu não me chamo Manuel e nunca o vi na minha vida.
Não é possível! Então não estivemos juntos em Lisboa?
Eu nunca estive em Lisboa.
Espera, eu também nunca estive em Lisboa...
Se calhar, foram outros dois.

15 votos

 

Anedota nº 531

Ia um alentejano com a sua carroça puxada pelo burro, e o cão a acompanhá-los.
De repente, a alta velocidade e em sentido contrário aproxima-se um carro que embate de frente com eles.
O homem sai do carro, e ao ver que o burrito do alentejano estava em agonia vai ao carro, puxa de um revólver e...
Bang!
Um tiro na cabeça do burro para acabar com o seu sofrimento. Continua a andar e ao aperceber-se que o cão não tinha mais saúde que o burro...
Bang Bang!
Dois tiros na cabeça do cão.
O alentejano que tinha sido cuspido, sai da valeta com um olho na mão e aos gritos:
Isto passa já! Isto passa já!

18 votos

 

Anedota nº 530

O que faz um alentejano calçado com galochas, no Estádio da Luz?
Está à espera da ENCHENTE!!!

17 votos

 

Anedota nº 529

No elevador, estão um alentejano e um casal desconhecido. De repente, o alentejano solta um estrondoso peido. O outro, claro, reclama:
O senhor não tem vergonha? Fazer isso na frente de minha mulher?
Oh! Desculpe! Eu não sabia que era a vez dela.

16 votos

 

Anedota nº 528

No Alentejo, após um incêndio num pequeno prédio, os bombeiros, verificando os destroços, encontram apenas um morto. E justamente o avô de um conterrâneo , que estava de cabeça para baixo, com o dedo indicador apontando para um dos cantos da sala. Ao seu lado, um extintor de incêndio, com a seguinte instrução:
"Em caso de incêndio, vire de cabeça para baixo e aponte para a chama".

11 votos

 

Anedota nº 527

Um alentejano sofria já há muitos anos de um mal singular. Era só tomar um gole de café e sentia uma forte pontada no olho esquerdo. Não havia remédio que o curasse. E o pior é que ele adorava café. Até que um dia, um médico, amigo da família, o aconselhou:
Oh, Joaquim! Por que não experimentas tirar a colherzinha de dentro da chávena?

15 votos

 

 

Categorias:

Pesquisar

Colabora com o SuperDivertido enviando-nos anedotas para o email sd@portoxxi.com

 

[Adicionar aos Favoritos]    []    [Webmasters- Coloque no seu site]    [Recomende a um amigo]

[CHAT]    [Livro de Visitas]    [Crianças Desaparecidas]    [WebDesign]

Copyright © 1999 PORTOXXI.com - Todos os direitos reservados